A Maçonaria, além de ser uma sociedade secreta iniciática ocultista, também é uma religião, embora seus defensores busquem negar este fato à todo custo. Pois revelar ao público que a Maçonaria é também, de fato, uma religião, suscitaria nas pessoas a inevitável curiosidade e o desejo de saber quem é o deus adorado pelos maçons. Fato que não desejam revelar. Além disto, para a Maçonaria, confessar seu aspecto religioso intrínseco a todo o seu corpo de doutrinas e de rituais, poderia inviabilizar a entrada de muitos membros nessa sociedade iniciática, como veremos adiante. Vejamos agora o que diz Albert Pike, um dos maiores maçons de todos os tempos ( Era Grande Comandante Maçom e Soberano Pontífice da Maçonaria Universal):

 

A Maçonaria requer de seus membros que creiam na existência de um Ser Supremo e também de que há um Único Deus. A Maçonaria se refere ao seu deus como sendo o Grande Arquiteto do Universo G.A.D.U. Ela ensina que todos os homens, de todas as religiões, adoram o mesmo Deus, simplesmente utilizando uma variedade de diferentes nomes. Esta é a base que dá sustentação a que os maçons possam ser Hinduístas, Muçulmanos, Budistas, adoradores do diabo, ou homens que dizem seguir o Senhor Jesus Cristo. 
A Maçonaria requer de seus membros a crença em um Ser Supremo, todavia não define quem seja esse ser.

Em suas reuniões secretas em suas Lojas (Templos) a Maçonaria adota o que chamam eles de o Livro da Lei, o Esquadro e o Compasso, considerados como suas Três Luzes Emblemáticas, que deverão estar sobre o Altar dos Juramentos. Esse Livro da Lei tanto pode ser o Alcorão, os Vedas Hindus, o Livro dos Mórmons, o Talmude judaico e, até a Bíblia! Essa afronta a Deus tenta colocar a Bíblia "no mesmo nível" desses outros escritos.

- Deus afirma que não há outro Deus além dele.
- A Maçonaria afirma que qualquer deus pode ser o tal G.A.D.U.
- G.A.D.U. pode designar qualquer deus
- O Deus da Bíblia não é o Deus dos maçons, pois para aquela organização ocultista, o tal G.A.D.U pode ser tanto Krishna, Buda, Maomé, Iemanjá ou o próprio Satanás
- A Maçonaria, portanto discorda de Deus !

A Maçonaria, assim como seu pai, Satanás, fogem do Evangelho e tremem quando alguém lhes solicita que se posicione sobre quem é o Senhor Jesus Cristo. Não querem ouvir falar n'Ele, e procuram, de todas as formas, negar a Sua divindade. Negam também, veementemente, a exclusividade da Bíblia em sendo a Palavra de Deus.

Aqui publicaremos, mais uma vez, as esclarecedoras palavras de Albert Pike, que como você já leu, é um dos homens pivôs na história da Maçonaria:

"Para vocês, Soberanos Grandes Inspetores Gerais, nós dizemos isto, que vocês podem repetir para os irmãos dos graus 32, 31 e 30: A Religião Maçônica deve ser, por todos nós iniciados dos altos níveis, mantida na pureza da Doutrina Luciferiana"; "Sim, Lúcifer é Deus..."; "E a verdadeira e pura religião filosófica é a crença em Lúcifer, o igual de Adonai; Mas Lúcifer, Deus da luz e Deus do bem, está lutando pela humanidade contra Adonai, Deus da escuridão e do mal." (Instruções aos 23 Conselhos Supremos do Mundo, Albert Pike, Grande Comandante, Soberano Pontífice da Maçonaria Universal, 14 de Julho, 1889)

A Maçonaria mistura idolatria, paganismo, ocultismo, cultos de fertilidade e demonologia em um único caldo em que se constitui a religião maçônica. Nada dessas coisas provém de Deus. A Maçonaria é uma organização comandada e liderada pelo satã.


Voltar